Lendas urbanas na Coreia do Sul

capa de matéria - Lendas urbanas na Coreia
 

Lendas urbanas, mitos ou lendas contemporâneas são histórias que tanto podem assustar como encantar muita gente. As histórias variam de cultura para cultura, de país para país e se transforma em histórias diferentes, dependendo de quem conta de acordo com os anos que se passam.

Muitas até mesmo foram traduzidas e incorporadas a outras culturas. É o caso, por exemplo, da história da “loira do banheiro”, lenda urbana brasileira, que tem outras versões até mesmo fora do Brasil.

Aqui no Brasil existem muitas lendas urbanas contadas principalmente entre jovens e adolescentes, aqui vamos citar algumas das mais famosas lendas urbanas contadas entre os coreanos, ditas como nascidas ou não em outros países, estas são as mais famosas por lá, e foram até usadas como inspiração de muitos filmes sul-coreanos, como o filme “Cheonyeo Gwishin” de 1967 ou “My Girlfriend is a Gumiho” de 2010.

Vamos lá!!

Gumiho ( 구미호 )

com-gumiho-5
Fonte: cena do filme My Girlfriend is a Gumiho

 

gumiho (구미호 ), é a raposa de nove caudas, de mil anos de idade, que segundo a lenda, são honrados por subir aos céus para ser colocado no palácio do Grande Imperador de Jade, o governante dos céus. Gumiho são conhecidos por disfarçar-se como mulheres bonitas no mundo humano e encantando os homens, o que pode lembrar um pouco da velha e também conhecida por varias culturas a “Sereia”.

A lenda urbana do Gumiho tem varias versões, uma delas têm uma perspectiva negativa, em que o Gumiho come o fígado das pessoas, a fim de tornar-se 100% humano. Outras interpretações, mais “românticas”, dizem que, se um Gumiho se apaixonar e se casar com um homem humano, e conseguir viver com ele por 100 dias sem ser descoberta, ela consegue se tornar um verdadeiro humano.

 

Dokkaebi (도깨비)

7344261294_2d9902e489
Fonte: djibnet

 
É um ser mítico que assume muitas formas diferentes, mas são mais descritos como demônios ou como goblins, com chifres e faces distorcidas. Há os que se parecem com seres humanos, enquanto outros só podem ser sentidos como alguns tipos de sons, como o trotar dos cavalos. Eles residem em áreas pouco habitadas, como bosques, cemitérios e casas abandonadas. Embora sejam geralmente assustadores, esses pequenos travessos são conhecidos por suas pegadinhas e gostam de jogos, gostam particularmente de ssireum, um tipo de luta coreana (Para saber mais acessem: http://cmkhapkido.blogspot.com.br/2009/12/ssireum.html). Eles costumam desafiar para estes jogos, quem por eles passa. Como o “Robin Hood” do mundo monstro coreano dokkaebi, eles são conhecidos por roubar dos ricos e darem para os pobres. Seu chapéu de invisibilidade e clube magico ajudam-no a tornar a sua trapaça mais eficiente.

Eles são diferentes dos gwishin (fastasmas) na medida em que não são formados pela morte de um ser humano, mas sim da transformação de um objeto inanimado.

Curiosidade: Embora esta criatura seja visto por ser do folclore tradicional ou lenda urbana, ele já foi descrito por ser um símbolo de uma religião antiga. Atualmente o dokkaebi, é o mascote dos “Red Devils” (diabos vermelhos), a “torcida organizada” da seleção nacional sul-coreana.
 

Fantasmas ou gwishin ( 귀신 )

201308072212050310_1

São as almas de pessoas mortas que não podem ir para o outro lado, são aqueles que morrem cheios de profunda tristeza ou ressentimento, por vezes, vítimas das circunstâncias injustas que não podem deixar este mundo até que suas almas estão vingadas. Na Coreia, os gwishin são um dos principais tópicos de criação de filmes de terror e suspense.

No drama The Master´s Sun exibido pela emissora SBS, fala sobre uma moça que consegue ver vários tipos de fantasmas que morreram cada um de uma maneira diferente, lá você consegue ver os vários tipos de fantasmas que “existem” na Coreia, e até mesmo um pequeno ritual para casar uma pessoa já morta. Vale a pena assistir.

Trailer do drama The Master´s Sun:

 

– Gwishin cheonyeo (처녀 귀신)

ggg2
Créditos: economysegye

 

O mais famoso dos gwishins coreanos, é provavelmente o gwishin cheonyeo ( 처녀귀신 ), o fantasma virgem. Conta à lenda, que uma mulher nascida na Coreia tradicional sofria muito, onde para ela, era ensinado que as melhores virtudes eram servir seu pai, seu marido, e seu filho. Morrer como uma gwishin cheonyeo (처녀귀신), fantasmas de moças virgens que vestem o sobok (소복), roupas tradicionais de luto (parecidas com um hanbok branco) e com seus cabelos soltos, despenteados e para baixo, pois por serem solteiras, elas não têm o direito de colocá-lo para cima e penteados, significava que você não cumpriu o propósito de sua vida, sendo assim sua vida não tinha sentido, e seria impossível de sair para longe deste mundo.

Há também versões masculinas que são chamadas de  gwishin Chonggak (총각귀신)ou homens virgens ou homens que não conseguiram se casar, porém a mulher tem um maior destaque, na cultura popular. Eles são a atração principal em filmes de terror coreano.  Nos dias de hoje, alguns coreanos acreditam ainda, que fantasmas virgens tendem a vaguear em torno de sua vida, da família e dos amigos, na esperança de que eles sigam sua vida espiritual em paz, as pessoas tentam arranjar um “casamento fantasma” ou “casamento de alma”, em um matrimônio com outro membro falecido.Numa tradição xamânica, às vezes “casamentos de alma” ( 영혼결혼식 ), são realizadas por um cheonyeo e chonggak “casal” para que as suas almas descansem em paz. Outros santuários para cheonyeo gwishin, podem apresentar esculturas, e tem até ritos anuais que oferecem comida e bebida para as almas.

 

– Mul gwishin( 물귀신 )

Fonte: mykoreanway
Fonte: mykoreanway

 

O verão traz muitos acidentes de afogamento. Mul gwishin ( 물귀신 ) são fantasmas de água, as almas solitárias daqueles que se afogaram. Diz a lenda que eles não gostam de estar sozinhos na água fria, então eles pegam nadadores e arrastam para dentro das águas profundas. Hoje em dia, “Mul Gwishin” é apenas usada como uma expressão na Coreia, por pessoas que deliberadamente querem sabotar alguém, “se eu estou indo para baixo, eu não estou indo para baixo sozinho” ou no caso daqui do Brasil quando uma pessoa expressa para outra: “Eu vou cair, mas eu não vou cair sozinho” ela esta sendo um “Mul gwishin ( 물귀신 )”.

 

– Gwishin (Almas de pessoas presas nas escolas)

Cena do filme - WISHING STAIRS
Cena do filme – WISHING STAIRS

 

No segundo grau, em particular, quando você estava estudando para o vestibular, mesmo que você esteja preso na escola até tarde, não significa necessariamente que toda a escola é bem iluminada. Há corredores escuros e salas de aula de biologia, vazias e cheias de objetos estranhos. Infelizmente, algumas escolas de ensino médio na Coreia tem uma longa história, de estudantes que cometeram suicídio na escola ou foram bruscamente assassinados.

Histórias de almas tristes à espreita, nos cantos escuros, essas histórias têm sido o principal tema para muitos filmes de terror coreano, que caracterizam o padrão de meninas de cabelos compridos e pretos “gwishin”, apenas em uniforme escolar.

 

– Yoo Kwansun (유관순)

O retrato do mártir patriótico Yoo Kwansun também ganha vida
Fonte: jongroch

 

Kwansun ( 유관순 ) tinha apenas 17 anos quando foi presa e encarcerada durante a ocupação japonesa na Coreia, enquanto protestavam no movimento de independência. Ela finalmente morreu de tortura na prisão e é reverenciada como uma figura histórica. No entanto, esses fatos só são assustadores quando você é uma criança, e embora seja de nosso conhecimento que ela era importante e alguém para ser admirada e respeitada, ter seu retrato em sua sala de aula foi um lembrete apurado de que a história é assustadora. Não é surpreendente que existam tantas lendas sobre seu retrato ou estátua (que algumas escolas tinham). De acordo com a lenda, sua estátua andaria na noite do Dia da Independência (1 º de março) gritando. Seu retrato “A Coreia da Independência para sempre!” moveria se você olhar para ele e chamar o nome dela, você poderia ver seu rosto torturado se você olhasse para o seu retrato de cabeça para baixo, entre outras coisas.

 

Além dos retratos de Yoo Kwansun, se mexerem e provocar atos sobrenaturais, a maioria das escolas de ensino fundamental coreano, tem estátuas de figuras históricas muito famosas. Uma das estátuas mais comuns á a “leitura de crianças” que diz a lenda, que essas estátuas ganham vida na calada da noite e rondam os terrenos da escola.

 

 

 

– Jayuro gwishin (자유 로 귀신)

Screen-Shot-2013-10-31-at-5.16.22-PM
Fonte: pann.nate

 

Em um ambiente mais moderno, o Jayuro gwishin” (자유귀신) surpreendentemente possui muitas testemunhas. Jayuro é a faixa da estrada que liga Goyang à Paju, situado ao norte de Seul e usado pelas pessoas de Ilsan. A estrada segue o rio Han e é famoso por ser frequentemente estar envolta de névoa profunda, resultando em muitos acidentes de carro. Muitas pessoas que dirigem na estrada já mencionaram ter visto uma pessoa de pé no lado da estrada, uma jovem em perigo, aparentemente de óculos de sol. Ao olhar mais de perto, verifica-se que ela não está usando óculos de sol, e sim que seus olhos estão arrancados e ocos.
 

Cosmetic Sesame

Cosmetic-Sesame

 

A história diz que houve uma vez uma menina que era extremamente obcecada em relação a sua aparência. Ela estava determinada a ser sempre bela, e faria qualquer coisa para manter sua beleza. Um dia, ela ouviu falar sobre um novo tratamento de beleza de alguém que dizia que era muito bom para a pele, deixando-a suave e sedosa. O tratamento envolvia misturar sementes de gergelim no banho de água e mergulhar nele por várias horas.

A moça estava animada para testá-lo, e correu para casa para testar sua nova descoberta. Quando várias horas se passaram, ela ainda não tinha saído do banheiro, sua mãe começou a se preocupar. Mas cada vez que sua mãe pedia para a menina sair do banheiro, a resposta era sempre: “só um momento”.

No final, a mãe não podia mais se conter e foi forçada a abrir a porta do banheiro, ela ficou chocada com o que viu. A semente de gergelim tinha pontilhado o corpo de sua filha, tinha crescido raízes e se agarrou a sua pele entre cada ruga e todos os poros. A menina gritava loucamente de dor e por ter perdido sua beleza, no final, ela estava sentado em um canto e freneticamente tentava remover as sementes com um palito.

 

Tirando dúvidas!

Mas o que é um tradicional ritual xamânico?!

xamanismo é um termo genericamente usado em referência a práticas etnomédicas, mágicas, religiosas e filosóficas, envolvendo cura, transe, supostas metamorfoses e contato direto entre corpos e espíritos de outros xamãs, de seres míticos, de animais, dos mortos, etc.

A palavra xamã vem do russo – tungue saman – e corresponde às práticas dos povos não budistas das regiões asiáticas e árticas. Não existe, contudo origem histórica ou geográfica, para o xamanismo como conhecido hoje, tampouco algum princípio unificador. Outros nomes para sua tradução seriam feiticeiros, médico-feiticeiros, magos, curandeiros e pajés.

OBS: Não retirar sem os devidos créditos

 

5 comentários sobre “Lendas urbanas na Coreia do Sul

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s